Adicionado por em 2015-01-26

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

profissionais

por Celso Machado

Sei que causa estranheza, mas costumo falar, principalmente para os jovens, que ter talento não é tão fundamental quanto ter oportunidade de demonstrá-lo e iniciativa para promovê-lo. Explico: talento todo mundo tem. Alguns em doses maiores. Mas acredito que toda pessoa tem habilidade para alguma atividade. O que na maioria das vezes, diferencia é a maneira com que cada pessoa cuida e investe nos seus dons.

Enquanto uns buscam incessantemente chances, oportunidades de dar vazão a eles e, na mesma intensidade, procuram aprender e conhecer mais tudo que os ajuda a potencializá-los, outros se retraem. Ficam na clausura, enrustidos, esperando que alguém, como num conto de fadas, apareça com uma varinha mágica e lhes abra um mundo de sucesso.

Outros são mais acomodados, vão utilizando suas potencialidades quando aparecem as chances e se satisfazem com isso. E tem ainda aqueles que utilizam seu talento em hobbies, deixando de aproveitá-los para finalidades de maior repercussão. Como tudo na vida, em razão de uma das regras mais básicas da natureza, aquilo que é bem cuidado, normalmente, é o que se reproduz melhor.

É preciso, no entanto, não misturar aptidão com capacidade. A primeira é um excelente requisito, mas daí a se tornar uma qualificação sempre tem um bom caminho a percorrer. Exatamente por isso, todo aquele que busca o desenvolvimento de suas habilidades não deve esmorecer diante de equívocos, de erros, de desacertos. Muito menos achar que sabe tudo quando está apenas começando. Humildade, em todas as etapas da vida, é sempre um requisito valioso, mas no começo de carreira essencial.
Talvez pela minha característica de ser mais tranquilo, que pode para muitos parecer, preguiçoso, considero prudente não ter pressa.

Na minha trajetória profissional, convivi com centenas de pessoas com alto potencial que “nunca chegaram lá” porque foram afoitas. Trocaram oportunidades de crescimento, simplesmente por remuneração melhor. Ganharam mais num determinado momento, mas depois perderam aquilo que mais promovia seus talentos, oportunidades. Chances de mostrarem seus dons, de implementar suas ideias, de realizarem seus sonhos.

O mundo do business é repleto de armadilhas. De rótulos que passam imagens, cujos produtos na sua essência, são muito diferentes.Tem empresas que são vitrines, inspiram, despertam e promovem seus valores. Criam ambientes para estimular oportunidades, compartilhar conhecimento. Ajudam a apontar e corrigir desvios. E ficam felizes com o brilho dos que destacam.
Outras são como gaiolas. Bonitas, cheias de mimos e glamour. Mas limitadas em espaço. Com pouca liberdade de voos.
Saber reconhecer quem são elas, pode fazer toda diferença numa carreira. Prestar atenção não apenas no tamanho, mas nos valores da empresa. Ter muito cuidado na avaliação: a gaiola, muitas vezes, se vende como vitrine, mas está mais para alçapão.
Agora, tem gente que se sente mais segura na prisão do que em liberdade. Questão de gosto…

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um Comentário