Adicionado por em 2016-06-25

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

cerveja demaisPor Celso Machado

Teve uma época na minha trajetória profissional que por estar ligado ao mundo da propaganda, participei de campanhas políticas.

Ainda assim não me considero qualificado para falar do assunto. Nem mesmo tenho simpatia por ele. Mas, por tudo que estamos vivendo, não tem como fugir dele.

Sei o risco de opinar sobre o que não entendo e também de causar algum incômodo. Antecipo minhas desculpas se isto ocorrer, mas a intenção é provocar reflexões. Quem sabe mostrar um outro olhar sobre um tema tão batido. E mais ainda, debatido.

Estamos vivendo em nosso país uma turbulência política sem precedentes. A sucessão de escândalos aumenta e a sensação é que não vai ter fim. Quando a gente imagina que já viu tudo, descobre que nem sabemos se estamos ainda no começo.

O Brasil, que praticamente nunca passou por uma grande guerra, vive agora esta enorme, de proporções gigantescas, só que contra a corrupção e seus desdobramentos.

A classe política está com a credibilidade em baixa. Não são poucos aqueles que demonstram sua desilusão com as eleições. Falta de bons candidatos tem sido um pensamento amplamente manifestado.

Divagando em boa companhia, que no meu caso são pessoas abertas a pensamentos divergentes e uma cerveja gelada, me atrevo a fazer algumas colocações.

A primeira é que tem bons políticos sim. Como em todos os segmentos existem aqueles que trabalham para servir e os que atuam para se servir.

Cabe a cada um de nós observar suas condutas e diferenciar a avaliação de acordo com suas atitudes e comportamentos. Promover os bons e criticar os ruins. Parece simples. E é, só não convém ficar apenas no âmbito da simpatia ou popularidade. Ir um pouquinho mais a fundo.

Outra observação que faço é que, tirando suplente de senador, ninguém é eleito sem voto. No regime democrático brasileiro, alguém só consegue ser vereador, prefeito, deputado, etc, por meio da escolha de uma maioria representativa.

E aí, vem o comentário que gostaria de compartilhar neste espaço.

Tomara que tenhamos nas próximas eleições bons candidatos daqueles que podemos confiar e apoiar. Mas minha ambição é maior, adoraria que tivéssemos melhores eleitores.

Que cada um assumisse seu papel de avalista daquele em quem apoiar. Que votasse em A ou B não porque é seu conhecido, vai ganhar algum benefício, ter interesse, mas sim porque fosse o melhor para a maioria. Já que para todos é impossível.

Nesse momento de depuração pelo qual o Brasil está passando, em que políticos estão sendo caçados e presos, como vai ser bom se conseguirmos eliminar os corruptos e os malfeitores. E os que não forem punidos pela justiça podemos punir pelo voto.

Que bom será se nas eleições de outubro próximo, cada um de nós como eleitor for tipo “Sérgio Moro”. O futuro do Brasil, as gerações atuais e as próximas vão ficar agradecidas e reconhecidas.

Será que tomei cerveja demais?

Publicado originalmente no jornal Correio de Uberlândia, em 25 de junho de 2016

 

 

 

 

 

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um Comentário