Adicionado por em 2016-09-03

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

mapa-pontos-de-culturaPor Celso Machado,

Que o Brasil não conhece o Brasil, isso não é novidade alguma. Até versos de música popular já contam isso. Mas que a gente precisa dar mais atenção a esse fato é uma realidade que não deveríamos nos descuidar.

Primeiro por que quantos “brasis” não existem dentro do Brasil? Temos sim o Brasil da corrupção, do jeitinho, do levar vantagem em tudo. Da violência, da incompetência na gestão pública e uma série de outros aspectos negativos. Mas temos também o Brasil que não merece as nossas críticas.

Das pessoas do bem que tudo fazem como cidadãos para o bem do país. Que são honestas, dedicadas, trabalhadoras. Criativas, com soluções surgidas de uma competência iluminada.

Neste ano, por uma dessas tantas generosidades que a vida me propicia e sobretudo pela relação de confiança/amizade com um empresário diferenciado, tenho tido a oportunidade de conhecer o interior de um Brasil que não conhecia. E que é sobretudo pouco divulgado. Pior do que isso, valorizado.

No caso específico trata-se do interior do estado de São Paulo. Antes que alguém venha logo colocando ressalvas sobre tratar-se de uma das regiões mais desenvolvidas do país, vou antecipando que não vem ao caso. Certamente exemplos não vão faltar quando formos a outras regiões. Um dos problemas que temos é que somos críticos demais em relação a nós mesmos. Temos dificuldades, por conviver com tantos erros, em reconhecer os acertos do nosso país.

Voltando às visitas que tenho tido o privilégio de participar, tenho conhecido um Brasil que precisa ser mais conhecido. O interior de um país que tem interior. Que tem “sustância” como diria o mineiro.

Por exemplo, de quem fabrica válvula cardíaca que é vendida no mundo inteiro. Que produz uma extensa linha de alimentos orgânicos . Que desenvolveu indústrias competitivas na linha agrícola, de moda, de tecnologia, de prestação de serviços e por aí afora.

De jovens antenados que buscam dar continuidade aos projetos e iniciativas de suas famílias.

De brasileiros que nos orgulham de sermos brasileiros.

Temos defeitos sim. E muitos. Que precisam, devem e tem que ser corrigidos.

Só que isso não pode abater nossa auto-estima, nem nos diminuir perante ninguém. Temos qualidades, virtudes que precisam e devem ser mais valorizadas. Reconhecidas.

Por tudo que estamos passando, mesmo que o preço seja alto, caro e doloroso, com certeza vamos sair melhor do que começamos.

Não podemos, nem devemos perder a nossa auto estima, muito menos a capacidade de sonhar.

Não faltam iniciativas, nem pessoas, com obras que valem a pena ser conhecidas e reconhecidas.

Penso que este seja um bom momento para todo Brasil conhecer melhor o seu interior. Deixar um pouquinho as capitais, as grandes empresas, os negócios mais divulgados.

Vamos nos mirar em quem está superando tudo com competência e eficácia. Os anônimos empresários das médias e pequenas cidades.

Aprender a ver o que temos de bom com quem faz tão bem. Com simplicidade, dedicação e talento.

Essa gente do interior que tem tanto interior para mostrar.

 

Publicado no Jornal Correio de Uberlândia em 3 de setembro de 2016.

 

 

 

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um Comentário