Adicionado por em 2016-05-28

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

shutterstock_148242707Por Celso Machado

Uma característica típica do ser humano é a sua ambição. Quando bem administrada, essa sua insatisfação permanente o motiva na busca de novas conquistas e o estimula a superar desafios e alcançar resultados expressivos. Não se sobe na vida, como nos negócios, fugindo dos desafios. Esmorecendo diante das dificuldades. Desistindo quando tudo parece dar errado. Pelo contrário. A motivação de lutar é sempre proporcional a adversidade ou adversário a superar. Porque aí a vitória tem mais sabor. E junto com a comemoração, a recompensa do que alcançou vem sempre trazendo também novas e mais desafiadoras metas. Como um lutador de boxe que a medida que vai vencendo seus oponentes vai se habilitando para enfrentar outros muito mais qualificados. E quando consegue chegar ao topo como consequência de suas conquistas, vai inspirando novos oponentes cujo objetivo é sempre tomar essa posição que batalhou tanto para conseguir alcançar.

Essa a ganância positiva que constrói, soma e motiva. Inspira e serve de referência.

O cuidado é não confundir ambição com ganância.

Porque ambição é o desejo, a busca de ter mais, mas sempre sem precisar tomar do outro. Construindo sem destruir. Aumentando posses, influência ou o que mais for, para compartilhar. Para abrir e oferecer oportunidades na busca de um mundo melhor para um número sempre crescente de pessoas.

Já a ganância é o egoísmo de querer tudo para si, seja a que preço for. Passando por cima, destruindo. Derrubando tudo que aparece como obstáculo para suas metas e objetivos.

Tenho comigo que o ambicioso é movido pela paixão, está aberto para rever ideias, atitudes, escutar outros. Receber críticas e fazer tantas correções e ajustes quando necessários.

Já o ganancioso é movido exclusivamente pela vontade de possuir. De ter sempre mais. Mais do que os outros. Mais do que tem hoje. Mais do que virá a ter amanhã.

O primeiro tem limites, princípios, respeita regras.

O segundo não, atropela tudo que considera impecilho. Sejam concorrentes, leis, valores. Aliás, para ele não existem concorrentes, mas adversários. Inimigos que precisa destruir. Para se sentir maior e mais poderoso.

Mas a vida tem suas regras, cobra seus preços, impõe condições.

Na maioria das vezes não é quem mais tem que melhor vive, nem quanto mais dinheiro uma pessoa consegue, mais poderosa se torna.

E isto que a faz fascinante. Enquanto o ambicioso é livre porque sonha e desfruta do que conquista, o ganancioso se torna empregado do que tem, escravo da própria riqueza que constrói.

Um aprendeu o valor da vida, o outro apenas o preço.

Publicado originalmente no Jornal Correio de Uberlândia, em 28 de maio de 2016.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um Comentário