Adicionado por em 2016-03-21

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

11216226_929560103826131_4555165112711554574_oPor Celso Machado

Na próxima semana, chego aos 65. Chego bem, acredito. Tenho uma família muito querida e especial, bons amigos, colegas, gente muito especial que não conheço, mas me conhecem. Atividades que me proporcionam realização e prazer. Gosto do que faço. O que não deixa de me criar pequenos problemas, porque gosto de muita coisa. Principalmente de viver com alegria, bom humor e leveza. Adoro ouvir e contar histórias. E, muitas vezes, tenho dificuldade em saber a ordem de preferência.

Como toda pessoa normal, já passei muitas decepções, dificuldades e aborrecimentos. Fracassei e conheci derrotas. No entanto, o que tive de satisfação, de apoio, de estímulo, de realização supera em muito tudo de menos positivo. Daí porque deleto ressentimentos e evidencio agradecimentos. Na memória e no coração, não guardo mágoas. Seria desperdiçar uma área tão valiosa, um espaço tão bom com material ruim. Guardo apenas gratidão e amor por tantos e todos que me fizeram tão bem. Às vezes, até mesmo para aqueles que, querendo fazer o contrário, acabaram me ajudando.

Recordações felizes compartilho, as tristes vou colocando de lado. Se possível, deletando. Aprendi que saudade é diferente de desespero. Recordar, de lamentar. Quando olho para trás, não sinto vergonha do que fiz ou passei. Se foco no presente, me vejo cada vez mais parecido como sou. Tão comum, simplório que chego a parecer raro. Quando penso no futuro, só enxergo esperança e motivação. Invés de arrependimento e culpa pelo que deixei de fazer ou fiz no passado, prefiro carregar perdão e atitudes que possam fazer o bem agora. Ajudar, cuidar e promover pessoas que merecem e precisam disso. Não vejo sentido em sofrer por lamentação nem por antecipação.

Tenho minhas dores, mas nessa idade quem não as tem? Melhor conviver com elas, do que abrir mão do que elas nos proporcionam. Por isso, até hoje, jogo meus rachas de society. E para espanto de muitos, tristeza de alguns e exemplo para outro, não pretendo parar tão cedo. Sou apaixonado por trabalhar com memória. Não simplesmente pelo que passou, mas pelo que não passa. Os exemplos, o legado, o sentido e significado.

Estou chegando aos 65 anos tranquilo, mas não sossegado. Ainda “costuro” e pretendo fazer muita coisa. Principalmente iniciativas para promover pessoas do bem, melhorar nossa cidade, nosso País. O ser humano. Mesmo nesta fase da vida tenho tentado alguns voos mais altos. E confesso que me assusta a possibilidade de darem certo.

Há uns 3 anos, fiz um desses testes de biometria, bioimpedância, sei lá o quê. O resultado apontou que meu corpo tinha idade superior a cronológica. Sinal de que não podemos confiar nesses testes. Sei que não sou mais um menino, mas estou longe de ser um velho. Bobagem: idade a gente tem e não adianta querer fugir dela. Aos 65, vou ter essa mesma idade. Que limita muito do que fazia quando era mais novo, mas não minha razão e vontade de viver.

Não sei e nem estou aí se quem me vê percebe a idade que tenho. Se me acha mais velho ou mais novo. Quem vê cara, não vê certidão. Só sei que agradeço a Deus, todas as noites quando me deito, a vida que me deu. A minha esposa amada, meus filhos queridos. Todas as pessoas com quem convivo. A você. As atividades que exerço. A minha história e relação com a Algar. Com a Close, a Nós e com meus projetos. A vontade de viver com renovada intensidade. Todos os dias. De gostar de cerveja (de preferência Itaipava), de ser bem humorado, de ter tantas turmas, de conviver com gente de todos os níveis, de todas as faixas etárias. De conhecer pessoas e fazer novas amizades. De ter paciência, calma, sensibilidade. De não ter raiva. De não ser ansioso. De escrever e ver publicada esta coluna. De ser eu mesmo. Assim, desse jeito Celso de ser. Cheio de manias, defeitos, limitações e até virtudes. Mas original, nunca cópia.

Publicado originalmente no Jornal Correio de Uberlândia, em 19 de março de 2016

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um Comentário