Adicionado por em 2015-03-30

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

dialogopor Celso Machado

Quando pedem para explicar o que entendo como uma boa comunicação, costumo dizer que é uma tentativa, as vezes quase desesperada, de estabelecer um diálogo. Ou seja conseguir fazer com o que o outro, ou os outros consigam entender o que tentamos transmitir captando a essência do que desejamos passar. Diferente de informação que é simplesmente dar uma notícia, relatar um fato, compartilhar ou tornar público algo que se deseja tornar conhecido. Evidente que uma informação bem dada, comunica. Mas considero que informar não é tão crítico quanto comunicar.

Quantas vezes, materiais, produções muito bem feitas, não conseguem o objetivo de comunicar. Porque falta o que é fundamental, o entendimento e aceitação do público a que se destina. Há também, o que é muito comum, o risco danado de se tentar transmitir uma coisa e a pessoa entender outra. Penso que a maioria das discussões e divergências acontecem por isso. Principalmente entre casais. Os desentendimentos são muito mais frequentes pela interpretação do que pelo fato em si. Quantas separações não aconteceram porque uma das partes não teve a capacidade de comunicar adequadamente ou a outra não teve paciência e atenção em procurar entender?

Como estamos vivendo um mundo em que cada vez tudo é mais rápido, prático, pontual e egoísta falta paciência para comunicar. A grande maioria no máximo, informa. A audiência que se dane.
E igualmente falta paciência para ouvir. Não é incomum estarmos fazendo um grande esforço para ver se conseguimos transmitir o que desejamos e a pessoa do outro lado nem espera a gente terminar para responder.

Nessas horas entendo que a pessoa não nos ouviu, simplesmente ficou calada enquanto falávamos. Ouvir de verdade, é bem mais do que isso, é prestar atenção e processar a informação que está sendo passada.
Em muitos assuntos, principalmente os mais delicados, não é fácil conseguir que o outro fique atento e aberto para escutar o que queremos passar. Muitas vezes, para não dizer quase sempre, a resposta já está pronta, só esperando nossa conclusão para ela ser dita. Por isso tantos desencontros e desentendimentos. Vale pensar nisso, quanta coisa boa não perdemos na vida, simplesmente porque não dedicamos uma maior qualidade em falar e ouvir?

Em comunicar pensando e respeitando o outro, na tentativa de receber dele essa mesma atenção. Não esquecer do sábio conselho do “velho guerreiro”, o inesquecível Chacrinha: “quem não se comunica, se trumbica!”

PUBLICADO NO CORREIO DE UBERLÂNDIA EM 28 DE MARÇO DE 2015.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Categoria:

Mineiridades

Deixe um Comentário