Adicionado por em 2015-08-03

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

gentileza-23por Celso Machado

Nem toda hora dá para ser gentil, porque atribuições, responsabilidades, atividades não nos permitem. Outras vezes, porque temos nossas limitações, deficiências e egoísmos, mas, convenhamos, nunca custa nada ser gentil, sempre que possível.

E de preferência com todos. Poderosos e humildes, próximos ou desconhecidos. A gentileza tem poderes extraordinários. De abrir portas, de receber melhor tratamento, de ter bons cuidados, de criar empatia. De estabelecer e manter relações saudáveis.

Gentileza cabe em todo lugar, em todos os ambientes. Sem dúvida, um deles é no trânsito. Quantas vezes ao estacionar, desviar ou mudar de faixa isto se torna um martírio pelo egoísmo de quem não tem a menor atenção com o outro. Muitas vezes, pelo contrário, acelera ou nos fecha para mostrar que a rua tem dono e ele está bem a nossa frente, ou lado.

O que custa dar passagem, ser solidário? Um minuto a mais será que vai fazer tanta falta assim em nossa vida? O ambiente profissional é outro em que há espaço e momentos de sobra para ações gentis.
O fato de existirem relações hierárquicas não significa que elas eliminam o tratamento educado e respeitoso. Pelo contrário, quanto melhor tratarmos os mais humildes, melhor avaliados seremos e melhores serão os ambientes de trabalho que estaremos mantendo e criando.

Fico imaginando como podem ser um pouco, para não dizer muito, aborrecidas inúmeras atividades repetitivas. Aquelas em que não há muito espaço para criatividade e que as pessoas tem de seguir padrões sistemáticos e rotineiros. Faxina, portaria, caixa, borracheiro, ascensorista, segurança, atendente de call center etc.

E admiro como alguns desses profissionais conseguem exercê-las com bom humor, alegria e simpatia. Porque colocam para fora o melhor que tem dentro: sua vontade de servir. De serem úteis e agradáveis. De acrescentarem o toque da sua personalidade.

Para fazerem de atividades corriqueiras, oportunidades de serem gentis.
Aliás, no ambiente profissional, só da pessoa não praticar nem permitir as chamadas “puxadas de tapete” já estará fazendo muito.

Ser gentil ainda tem outro benefício valiosíssimo: faz bem não só para quem o recebe, como especialmente para quem o pratica. Além do mais – e principalmente – estabelece referência que estimula a reciprocidade.

Acredito piamente que é a probabilidade de ser bem tratado está diretamente ligado a forma, a maneira com que estabelecemos nossos contatos. Por isso, ser gentil é também um gesto de inteligência. É investir para fazer a nossa vida melhor, sem aborrecer a dos outros.

Reforçando que gentileza pega. Propaga. Contagia. Por falar nisso, obrigado pela gentileza de dedicar seu tempo em ler este texto.

PUBLICADO NO CORREIO DE UBERLÂNDIA EM 1 DE AGOSTO DE 2015.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Categoria:

Mineiridades

Deixe um Comentário