Adicionado por em 2015-04-20

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

por Ariane Bocamino

Em 1981, Uberlândia recebeu uma ilustre nordestina, Maria de Fátima Pereira de Souza. Assim como muitos outros, dona Maria, como é conhecida, veio em busca de uma vida nova, com mais condições de trabalho para ela e melhor qualidade de vida para os filhos.

Mas a história desta cearense foi diferente, principalmente, no engajamento social. Recém-chegada à cidade mineira, já com duas filhas, Maria de Fátima descreve qual cenário encontrou no bairro Roosevelt, zona norte, onde foi morar. “O bairro era vazio, com muito mato. E não tinha lugar para as mulheres deixarem seus filhos para trabalhar. Neste momento, reuni a mulherada para gente conseguir um lugar para as crianças ficarem”, disse.

maria-de-fátima

Maria de Fátima de Souza é dona do Mandacaru, no Mercado Municipal (Foto: Marcos Ribeiro)

“Fafá do Ceará”, como também é carinhosamente chamada Maria de Fátima de Souza, fundou, com a ajuda de outras mulheres, a primeira creche do bairro Roosevelt, no início da década de 80, em uma antiga fábrica de doces na rua Angelino Pavan. “Foi uma realização muito grande na época, até porque a gente tinha que trabalhar, não para comprar chocolate, mas para comprar arroz e feijão”, afirmou.

Cerca de 20 anos depois, no fim da década de 90, dona Maria obteve mais uma conquista. Trouxe uma banca de revista para o bairro. “Era mais comum ter banca na praça Tubal Vilela, no Centro, mas trouxemos para cá.” Em 2002, Maria de Fátima de Souza quis mais e levou conhecimento e cultura para o seu bairro. Ao lado deste projeto, ela fundou a “Casa da Pesquisa”, espaço para leitura e consulta de livros doados pela própria comunidade.

“Estava na hora de fazer alguma coisa por Uberlândia, mas tinha que ser relacionada à minha cultura. Foi assim que criei o restaurante Mandacaru, que apresenta, pela culinária e decoração, um pouco dos nove estados nordestinos”, disse.

O restaurante, que é decorado nos mínimos detalhes e apresenta opções gastronômicas do Nordeste, está situado na Loja 13 do Mercado Municipal. Além da comida típica, o local também é embalado pela energia contagiante de uma nordestina “arretada”, fã do rei do baião, Luiz Gonzaga.

Décima edição

Além de “Fafá do Ceará”, no bairro Roosevelt, a décima edição da seção De Bairro em Bairro – versão impressa e online do programa apresentado no Canal da Gente, da Algar Telecom, publicada aos sábados no CORREIO de Uberlândia -, terá uma reportagem sobre o restaurador de bicicletas Melissandro Rodrigues, morador do Roosevelt, também.

Manteiga de garrafa e carne seca são marcas do Mandacaru

Criado em meados de 2007, o restaurante Mandacaru era situado no bairro Roosevelt, zona norte de Uberlândia, onde Maria de Fátima Pereira de Souza e sua família dividiam o espaço para trabalhar e viver. Era um local que acomodava 600 pessoas e tinha forró pé de serra e cordel.

Em 2011, o restaurante foi temporariamente fechado, devido ao falecimento do filho de dona Maria dentro do restaurante – ele se suicidou. E, em 2013, o restaurante foi reaberto no Mercado Municipal, marcando um recomeço regado à manteiga de garrafa, guaraná Jesus, muita carne seca e amor pela vida. “Assim como a planta Mandacaru, que, mesmo em terras secas, carrega uma reserva de água em seu interior, com o povo nordestino e comigo também foi assim, a gente cai, levanta e é vida que segue.”

PUBLICADO NO CORREIO DE UBERLÂNDIA EM 18 DE ABRIL DE 2015.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Categoria:

Notícias

Deixe um Comentário