Oficinas

Histórias do rio e de seu entorno, Expedição Rio Uberabinha apresenta
documentário e realiza oficina de audiovisual nos próximos dias 23 em
Miraporanga, 24 em Cruzeiro dos Peixotos, 30 em Martinésia e 07 de julho em
Uberlândia.

 

O Último!

Chegamos ao último episódio da nossa expedição. Agora começa a terceira e última parte,  as oficinas e a edição do documentário “Expedição Rio Uberabinha” que estreia em julho!

 

Episódio 12!

A vegetação típica do Cerrado sempre foi o patinho feio dos biomas brasileiros. Mas por baixo da casca grossa de suas árvores tortuosas, se descobre a cada dia,  plantas e animais que podem contribuir com os mais diferentes segmentos da indústria. Sem que seja necessário desmatar e eliminar sua fauna.

 

Poesia e música!

Depois de percorrer o baixo e médio curso do rio Uberabinha, partimos rumo à chapada, o trecho no qual estão situadas as principais nascentes do rio.  Nossa Expedição segue os passos dos viajantes naturalistas, que vieram ao Brasil nos séculos XVIII e XIX. Nem todos os relatos chegaram aos dias de hoje.

Episódio 10

A chuva que lava a alma, também provoca danos. Será o Uberabinha, o responsável pelas frequentes inundações que ocorrem todos os anos na cidade. Para os especialistas em climatologia, as causas são outras. Entre elas, a crescente impermeabilização do solo.

De onde vem a água do Uberabinha, empregada na agricultura, na indústria e capaz de abastecer uma população de um milhão de habitantes?

Episódio 9!

Além do uso racional, há uma outra prática vital para a manutenção da qualidade e quantidade da água do Uberabinha:  é a destinação adequada dos resíduos. Em Uberlândia, a coleta seletiva é realizada em apenas alguns bairros, mas não é por falta de interesse dos moradores. Onde a coleta está presente, o lixo seco e o lixo molhado são recolhidos em dias alternados pela prefeitura, com a participação maciça da comunidade.

 

Para poder captar, tratar e distribuir a água, a empresa municipal faz uso de um instrumento legal chamado outorga. Até mesmo os produtores rurais precisam de autorização do Instituto Mineiro de Gestão das Águas, IGAM -  em suas atividades. Nos últimos anos, a gestão das águas vem sendo compartilhada pelo Estado com os diversos setores da sociedade, representados nos comitês de bacia.


 

 

Episódio 8

Ao chegarem à Bacia do rio Uberabinha, no século dezenove, os lavradores expulsos  das regiões superpopulosas de Minas, nas quais o ouro e a terra se esgotavam, trouxeram  consigo a fé católica e o desejo de fincar raízes nas terras do Sertão da Farinha Podre.

 

 

 

É cada vez maior o número de atletas que dedicam seus finais de semana à prática dos esportes de aventura no vale do rio Uberabinha.

 

Estamos no meio da Expedição!

Numa época em que os brinquedos comprados nas lojas eram artigos de luxo, o rio Uberabinha era a grande área de lazer das crianças do bairro Patrimônio.

A luz elétrica e a água encanada demoraram a chegar no bairro Nossa Senhora da Abadia, mais conhecido como Patrimônio. Mas a região, habitada por trabalhadores e ex-escravos possuía uma joia preciosa: o rio Uberabinha.

 

Para as religiões de raízes africanas, a água do Uberabinha tem ligação com o sagrado e tem o poder de purificar e lavar alma.

 

 

Episódio 6

Moradores do baixo curso do rio, não gostam da vida na cidade, mas quando o cheiro de esgoto sai do rio  e invade os cômodos da casa onde moram, mudar para Uberlândia passa a ser a melhor opção.

 

Uberlândia começou a tratar o esgoto lançado no rio Uberabinha em 2003. A Estação de Tratamento Uberabinha já reduziu de maneira substancial a carga orgânica que chega ao rio. Atualmente, sua estrutura está sendo reformada e ampliada para melhorar seus índices de eliminação da matéria orgânica.

Episódio 5.

As Pequenas usinas causam menos impactos ambientais? O que pensam antigos moradores a respeito dessa prática?

No segundo bloco: A água que abastece mais de meio milhão de habitantes, em Uberlândia, atendendo aos padrões de potabilidade do Ministério da Saúde, já foi escassa e pouco confiável.