Adicionado por em 2016-12-24

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

celso machadoPor Celso Machado,

Sempre é momento de agradecer, de manifestar gratidão com aqueles que têm sido generosos conosco. Mudar um pouco nossa mania equivocada de reclamar bem mais do que reconhecer.

Reservo este penúltimo espaço aqui para manifestar publicamente o tanto que sou agradecido pelo encontro semanal que o Correio me propiciou nestes 14 anos.

Nele fortaleci velhas amizades, fiz novos amigos. Pude externar e compartilhar opiniões, ideias, sentimentos.

Tenho tido a honra e o privilégio de conviver com colunistas altamente qualificados. De receber todo apoio e atenção da diretoria do Jornal, do meu amigo editor chefe Cezar Honório. O carinho e estímulo da editora Adreana Oliveira. A disponibilidade de uma amiga de longa data particularmente querida Kiki, que durante muitos anos permitiu que produzisse textos gramaticalmente corretos.

Dos colegas da Algar e Unialgar, com quem tantas vezes compartilhei tópicos para fazer ajustes e validar ideias. A Noêmia, Beth, Dayse, Marisa, Adriana, Thais, José Geraldo e tantos outros sempre tão solícitos e atenciosos.

Meu amigo Nelson Cascelli a quem sempre recorri nos assuntos mais delicados.

A minha família e amigos, especialmente minha esposa que com frequência menor que devia me chamava atenção para colocações dúbias e confusas. E generosamente valorizava e compartilhava minhas divagações.

Seria hipócrita se não confessasse a vaidade que tantas vezes senti quando fui abordado nos mais diferentes ambientes por conhecidos ou desconhecidos comentando minhas colocações. Levando-me a acreditar, em inúmeros momentos, que traduzi seus pensamentos e emoções.

Eu que tenho no sobrenome oficial o nome da família de meu pai, Machado, fui acrescentando novos ao longo da vida que marcam e marcaram minha trajetória. O Celso da Rosilei, Celso da ABC Propaganda, Celso do Praia, Celso da Algar, Celso da Itaipava, Celso do Cajubá, Celso da Close, Celso da Nós Projetos, Celso do Almanaque, Celso do Uberlândia de Ontem e Sempre, Celso do Racha e vários outros também tenho muito orgulho quando me chamam de Celso do Jornal Correio.

Como foi bom e tem sido, para quem nunca fez terapia, poder usar um espaço tão valorizado e concorrido como o cabeçalho da última página do jornal dos sábados, para botar pra fora tudo que incomoda. Principalmente o que me sensibiliza e toca.

Muito obrigado mesmo. De coração a todos.

Um agradecimento ainda mais especial aos que conseguiram, graças a genialidade de suas interpretações, ver em meus textos belezas que certamente eles não têm.

Sempre fiz questão de reconhecer que o autor tem um papel relativamente pequeno naquilo que escreve. A verdadeira dimensão está no sentido que o leitor dá á ele.

Nisso tenho sido altamente beneficiado, porque percebo nos meus leitores a sensibilidade das pessoas que se permitem serem tocadas pelo simples, comum, corriqueiro. Que se deixam encantar pelo humano, pelo natural, pelo espontâneo.

Certamente ao longo destas, em torno de 800 semanas, fiz contatos com pessoas que não conheço. Com quem nunca convivi ou falei. Mas que me dedicaram algo que prezo demais: seu tempo e interesse.

Podem ter certeza que todo esse carinho, de alguma forma recebo e me toca. A sensibilidade é algo tão maravilhoso que não depende de manifestações formais para se propagar.

Ainda temos mais um encontro neste espaço, mas não quis deixar para a última edição, algo que deveria ter deixado explícito em todas: o privilégio de ser colunista do nosso Jornal Correio de Uberlândia.

Pra não correr o risco da sensação do enorme vazio que vai ser interromper este nosso encontro parecer maior do que a maravilhosa oportunidade de tê-lo tido por tanto tempo.

Precisamos saber valorizar o que temos quando temos, não quando perdemos ou estamos prestes a perder. Porque só perde quem teve.

Sou muito grato a você. Faço questão de publicar isso. Porque é de verdade. É de coração.

Publicado originalmente no Jornal Correio de Uberlândia, em 24 de dezembro de 2016.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe um Comentário