Adicionado por em 2015-04-20

por Tico Farpelli

Melissandro Rodrigues mora no bairro roosevelt, na zona norte de Uberlândia, desde 1981. Quando criança, descia as ladeiras de bicicleta e ralava as pernas nas ruas de terra. “Eu vi o progresso aqui no bairro. Vi asfaltarem as ruas, o pessoal chegar, veio o comércio e, com ele, um movimento maior de pessoas”, disse. Na adolescência, ele praticava ciclismo acrobático, ganhando prêmios como o de 4º lugar no Campeonato Brasileiro e o de campeão mineiro e goiano. Hoje, Rodrigues ainda trabalha com sua paixão, já que montou uma oficina para restaurar bicicletas.

melissandro

Melissandro Rodrigues tem oficina para restaurar bicicletas (Foto: Marcos Ribeiro)

“Comecei a mexer com bicicleta há 20 anos, mas, com restauro, atuo há uns cinco anos”, afirmou. Segundo Rodrigues, este é um trabalho que exige muita pesquisa, pois é necessário saber como a bicicleta era na época de seu lançamento, revivendo-a nos mínimos detalhes. “As bicicletas antigas envolvem a parte sentimental. Já teve bicicleta que consertei que foi o início da vida de uma pessoa. O conserto foi como uma volta ao passado”, afirmou.

Algumas bicicletas chegam em estado crítico por conta do tempo e da ferrugem que corrói as peças, segundo o restaurador. Assim, ainda de acordo com ele, é feito um processo de desmontagem para avaliação, remoção da tinta velha, soldagem do cano em caso de eventuais trincas ou quebras, pintura, acabamento e, por último, a montagem da bicicleta. “É um trabalho que exige paciência e silêncio”, afirmou.

Rodrigues é uberlandense, ex-atleta e trabalha também como segurança, mas seu grande prazer é o de viver sua paixão, diariamente, por meio de seu trabalho de restauração de bicicletas. “O interessante é que, ao restaurar, estamos trazendo uma bicicleta à vida”, disse.

PUBLICADO NO CORREIO DE UBERLÂNDIA EM 18 DE ABRIL DE 2015.

Categoria:

Notícias

Deixe um Comentário